Ano eleitoral, as empresas e a internet

Com uma eleição que definirá os representantes da população nos níveis estadual e federal e uma Copa do Mundo no final de novembro, 2022 será um ano bastante agitado.

As eleições de 2018 foram marcadas por uma grande polarização e esse cenário deve se repetir neste ano. E as pessoas publicam suas opiniões o tempo todo nas redes sociais, inclusive suas escolhas diante de uma disputa político-partidária como a que nós vamos viver neste ano.

As organizações precisam estar muito atentas, porque o distanciamento entre público e privado se diluiu com as redes sociais e elas abrigam pessoas que possuem posicionamentos distintos. Isso pode fazer com que as situações de conflito se intensifiquem, pois até pequenas diferenças do cotidiano, quando chegam ao ambiente midiático, se conectam com o sentimento de outras pessoas, potencializando uma emoção pública.

Nesse contexto, a vigilância que é exercida nesse ambiente pode se voltar contra a organização. Além disso, conteúdos publicados pelas organizações podem ser mal utilizados de forma intencional por internautas para promover determinados posicionamentos políticos.

Uma das formas positivas de realizar posicionamentos em um ano eleitoral sem entrar em disputas político-partidárias é fazendo conteúdos de posicionamento a partir da identidade e ações da empresa. A marca não deve adotar uma causa para agradar o seu público, sem que não realize práticas efetivas em prol dela. Isso não é válido apenas para anos eleitorais, nos quais existe maior risco, mas em todos os momentos, porque essa é uma realidade da vida das organizações em um mundo midiatizado.
Fonte: PUCRS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s