Como criar conexão com seu público seguindo estratégias do Marketing 5.0

Empreender envolve uma série de desafios que vão além do produto em si, e uma das dificuldades é como atrair os clientes e criar uma forte conexão além da tela. Essa é a principal proposta do Marketing 5.0, que busca aproximar marcas e consumidores de forma sólida.

Nesse novo contexto, inteligência humana e artificial devem se unir para enriquecer a experiência do usuário, contribuindo para minimizar pontos negativos e impulsionar mudanças importantes no mercado e na sociedade.

Mas o que é Marketing 5.0?
É um conceito e movimento pautado pela combinação entre tecnologia e o fator humano para atrair, conquistar e ganhar a lealdade dos clientes.

Tem tudo a ver com o cenário atual e futuro, no qual marcas e empresas precisam se conectar de outras formas com seus públicos, muito mais atentas às suas necessidades.

Confira abaixo formas da sua empresa criar uma forte conexão com seu público, seguindo as estratégias do Marketing 5.0:

Atingir o lado emocional do cliente
O produto ou serviço precisa envolver um discurso que estimule gatilhos mentais para que o cliente aja a favor da empresa.

É importante se concentrar na necessidade do consumidor, criar engajamento e ter foco em experiências que gerem conexões memoráveis.

Apoiar causas justas
Hoje em dia, uma das maiores preocupações da sociedade tem sido as questões ambientais, sociais e educacionais.

Quando uma empresa assume uma causa, ela estabelece vínculo e contribuição para uma sociedade melhor. Em contrapartida, agrega valor e fortalece a marca.

Transformar os consumidores em embaixadores das marcas
Uma experiência marcante de consumo é como uma viagem: quem viveu, vai querer compartilhar. Atualmente, os consumidores estão mais exigentes e buscam por algo que supere as suas expectativas.

Comunicação escrita: redação corporativa, redação publicitária e copywriting

A comunicação escrita é essencial em todos os ambientes, sejam eles corporativos ou pessoais, você precisa da escrita para se expressar e se fazer entender no seu dia a dia.

Desenvolver uma boa escrita demonstra habilidades de comunicação e alta capacidade cognitiva, além de ótimo nível cultural, raciocínio bem estruturado e tantas outras variáveis que são muito importantes no contexto profissional. E entre as formas de comunicação escrita, temos a redação corporativa, redação publicitária e o Copywriting.

Redação corporativa
A redação corporativa busca adequar a linguagem para o meio corporativo. Os textos contêm propósito e devem fornecer informações relevantes, ajudando o interlocutor a saber ou fazer algo. Esta escrita deve ser substancial, clara, correta e de fácil leitura. Geralmente, divide-se em quatro tipos: instrutiva, persuasiva, informativa e comercial.

Redação publicitária
É chamada de redação publicitária a técnica que conceitua campanhas de divulgação, um esforço que abrange todo o processo criativo, do início ao seu fim. Apesar do nome, a redação publicitária não consiste apenas na produção de textos e abrange todo o processo criativo essencial para as atividades de comunicação.

Dessa forma, o redator publicitário atua desde a criação do conceito de uma ação de marketing até o fechamento da campanha de divulgação. Um trabalho essencial para qualquer mecanismo de propaganda utilizada por uma empresa.

Copywriting
Copywriting é uma estratégia de produção de conteúdo focada em convencer o leitor a realizar uma ação específica. O copywriter deve escrever o “copy” (texto) pensando em seu caráter persuasivo, utilizando gatilhos para despertar interesse no leitor, com objetivo de gerar conversões e vendas.

Mas engana-se quem pensa que esse conceito é uma novidade. A palavra copy foi definida pela primeira vez em 1828 por Noah Webster e, ao contrário da sua transposição literal, “cópia”, o termo remetia a “algo original que deve ser imitado na escrita e na impressão”.

Essa definição caiu em desuso na literatura, mas permaneceu entre jornalistas e impressores que, em meados de 1870, passaram a definir o copywriter como o profissional que escreve anúncios, para diferenciar essa atividade do tradicional redator de notícias.

O tipo de comunicação adotada por uma marca ou empresa faz toda a diferença na imagem que essa companhia quer transmitir para seu público, uma empresa mais jovem e moderna pede uma comunicação menos formal, leve e mais descontraída, já uma empresa que quer transmitir uma imagem mais séria, deve optar por uma linguagem mais formal, conservadora e direta.

A importância da comunicação visual para sua empresa

Base para qualquer interação humana, a comunicação é um processo que permite transmitir uma mensagem de um indivíduo a outro, representando o que se pensa e sente por meio de sinais verbais ou não verbais, sendo o segundo caso a chamada comunicação visual.

A expressão: Uma imagem vale mais do que mil palavras é verdadeira e consegue definir muito bem a importância da comunicação visual para o seu negócio. Sua identidade visual tem muito mais para dizer ao seu cliente do que uma longa apresentação em texto, já que ela terá o primeiro impacto direto na formação de qualquer opinião.

A identidade visual da marca é responsável pela identificação do cliente, diferenciando ela da concorrência, agregando valor e transmitindo mais segurança e credibilidade, facilitando a comunicação e aumentando a visibilidade.

Quando estamos falando de comunicação visual, nos referimos a toda estratégia de comunicação realizada através de elementos visuais, desde a identidade visual da empresa, suas cores, formas e padrões, passando pelo estilo gráfico adotado em sua comunicação interna e externa e chegando aos materiais produzidos para o marketing da empresa, como é o caso de vídeos, posts de redes sociais e campanhas publicitárias tradicionais, entre muitos outros.

A identidade visual da empresa pode ser dividida em três grupos:

– Primários: o primeiro impacto. Neste grupo estão incluídos a logo (representação do nome da sua empresa), o ícone (símbolo que a representa) e a marca (união da logo e do ícone).

– Secundários: são os elementos que constituem a totalidade dos primários. Aqui se encontram a tipografia escolhida para representar a sua empresa e todo o uso das cores. É no grupo secundário que estão os elementos que fazem a marca ser lembrada por clientes e consumidores.

– Terciários: são os acessórios que complementam e seguem a mesma linha de criação dos grupos primários e secundários. Aqui se incluem qualquer tipo de mascote, objeto ou uniforme que caracterize sua empresa.